A Deusa da Guitarra - Sasha Marshall | RESENHA

25.11.16

Foto: Leitora Cretina

Olá, leitores! Tudo bem?

A linda da Heloísa do Instagram @leitora_assidua, que é tradutora, me convidou para ser uma leitora beta do livro "A Deusa da Guitarra" da Sasha Marshall e é claro que eu topei, então, vem ver do que se trata essa história e a minha opinião.

Título: A Deusa da Guitarra
Título Original: Guitar Face
Série: Guitar Face
Volume: 01 
Autor: Sasha Marshall 
Ano: 2015 
Editora: Ainda não publicado no Brasil 
Número de Páginas: 342 páginas 
Nota:      
SINOPSE: Minha história não é para quem tem coração fraco. Ela é repleta de lindos empecilhos e tragédias que beiram a aflição. Eu nasci no mundo do rock-n-roll, era uma mera menina, que só queria ter sua própria cara de guitarra. De alguma forma, no meio de amplificadores, acordes e guitarras, encontrei o meu lugar. Eu nasci para criar música e fazer a multidão ficar de joelhos… até ser interrompida. Até o momento em que, pensar em fazer parte disso tudo, sem a presença dele, me causava náuseas. 
Pensei que pudesse fugir do rock-n-roll, mas não consigo. Meu irmão é um rock star, e todos os nossos amigos fazem parte dessa indústria. De uma forma ou de outra, tenho o pressentimento que serei sugada de volta, apesar de ter medo de não sobreviver. Talvez eu tenha mais chance de sobreviver ao rock-n-roll do que tenho de sobreviver ao Jagger Carlyle. Jag é o melhor amigo do meu irmão, vocalista principal e guitarrista da banda Broken Access. Eu o amo desde menina, mas o mercado da música e o meu medo de rejeição, me impediram de assumir esse sentimento por todos esses anos. Quando as faíscas começam a inflamar e o mundo se empenha em nos separar, chego a pensar se o amor será o bastante. 
Minha história te fará chorar, seja por tristeza, ou por causa do Kip. Basicamente, Kip é um idiota, mas ele é o meu melhor amigo. Ele tem o hábito de me acordar com filmes pornográficos Europeus ridículos, e tem o dom de dizer as coisas mais inadequadas. À noite, é baterista; durante o dia é meu parceiro de crime. Eu deveria ter me apaixonado por ele, mas ele nunca cala a p***a da sua boca. Ele sempre foi o meu porto seguro, e, quando meu coração é partido em dois pelo Jagger, é Kip que fica ao meu lado. 
A Deusa da Guitarra ganhou dois prêmios SIBA, o segundo lugar como melhor romance independente de Humor e segundo melhor New Adult. Ele é o primeiro volume de uma série, com uma forte protagonista, bad boys e rock. Não se trata de um romance clichê com rock stars; ele te levará a uma nova aventura, diferente de tudo o que você já viveu. Se você procura por uma história de redenção, com alívio cômico e conteúdo altamente sensual, você encontrou o que procurava. Se você se ofende com rock stars tatuados, sensuais, e com linguagem vulgar, esse livro não é para você. Não é uma leitura adequada para menores de 18 anos. A série possui conteúdo sexual, violência e linguagem inapropriada.

No início do livro temos Henley Hendrix ainda criança mostrando o seu interesse para aprender a tocar guitarra com o seu avô, um astro do rock. 

Henley se dedicou muito, criou uma banda chamada Abandoned Shadow e hoje recebe o título de deusa da guitarra, onde faz muitos shows pelo mundo todo, algumas vezes junto com outras bandas bastante renomadas, como a Broken Acess, banda de Koi, seu irmão.

Um pouco mais tarde, já adulta, temos a narração do episódio que muda toda a sua vida: a morte do seu companheiro de banda e melhor amigo Caleb. Essa foi uma cena que mexeu muito comigo. Pelos olhos da nossa personagem, ela descreve como o acidente ocorreu, diversas descrições sobre o amigo e como ela se sentiu. Ficou praticamente impossível não se emocionar com ela.
"- Diga-me, o que você deixou pra trás? Vejo que agora você vive uma vida diferente - ele perguntou." "- Na verdade, eu não estou realmente vivendo."

De forma breve começamos a acompanhar a sua trajetória para tentar se reencontrar. Ela não queria mais se apresentar com a banda, não queria mais tocar, ela precisava encontrar outras formas de superação. Eis que surge o convite para que ela começasse a tirar fotos da banda de seu irmão durante a turnê. Então, ela começa a viajar ao lado de Koi, Kip, Cam e Jagger.

Henley conhece Jagger desde a infância, e hoje desperta algumas sensações que só ele parece ser capaz de causar com aquele corpo escultural, cheio de tatuagens e a personalidade de um bad boy.
"(...) A união entre viajar em turnê, meu profundo sentimento por Jagger e meu lento retorno à música me deixa muito exausta."

É tão difícil escrever uma resenha quando você parece gostar de absolutamente tudo na história. A narração em primeira pessoa sempre me atraiu, mas essa... ficou sensacional! Você realmente entra de cabeça e entende como a personagem se sente durante todos os momentos de tensão de sua vida (que não foram poucos).

A capa é algo que acabou não me agradando, mas relevem isso. 😂

O romance é algo que ocupa e não ocupa o primeiro plano da história. Vou explicar. Temos sim muito romance, muito envolvimento sexual, mas nos demais momentos vemos como é a vida de uma pessoa pública e como elas são humanos como as outras pessoas. Os problemas que não só a Henley, sua família, seus companheiros de banda e amigos enfrentam podem não ser comuns no dia a dia de uma pessoa, porém, o que eles sentem é. Algumas pessoas não pensam duas vezes antes de expor uma pessoa sem pensar em como aquilo irá afeta-la, basicamente, o que importa é o lucro e atenção que ela poderá receber em troca.

Voltando ao romance... as cenas eróticas são quentes. Muito. Não é aquele romance perfeito, ele tem seus problemas. Quando você acha que está tudo bem... BOOM!

A pitada de humor é incrível, principalmente por parte de Kip, que finge nutrir uma paixão por Henley e faz de tudo para provoca-la, inclusive, fazendo com que todos acordem no ônibus com ele vendo pornografia. 

Claro que não vou dar spoiler sobre o final, mas gente, se preparem! O final é de balançar as estruturas e olha que você fica praticamente no escuro. Alguns pontos ficaram abertos e eu espero loucamente pelo próximo volume.

Beijão!

Você poderá gostar também:

14 comentários

  1. Menina que bacana esse livro, adorei a história, super me identifiquei.
    http://souadultaagora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Nunca tinha ouvido falar desse livro. Realmente se eu passasse por essa capa é pouquíssimo provável que eu me interessaria, mas como dizem né? "não julgar um livro pela capa" kkkk
    Já quero ler, amei a resenha, maravilhosa como sempre!
    Bjos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Por enquanto ele só tem em inglês.
      Hahaha, exatamente!! Mas parece que a capa vai ser mudada <3
      Muuuito obrigada, querida :D

      Beijão

      Excluir
  3. Oi Mônica, tudo bem contigo? Eu fiquei super interessada já pelo título, é tão difícil vermos mulheres roqueiras nos holofotes literários. Que poder!! Só por isso já merece ser lido.
    Então, partindo pro enredo, me encantei ainda mais. Vai para a lista de desejos.
    Beijinhos ♥
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tudo sim e você?
      Sim! Eu particularmente nunca li nada assim e fiquei extremamente feliz com o resultado.
      Que bom que gostou! Me conta o que achou depois que ler <3

      Beijão

      Excluir
  4. Oi Monica!
    Haha eu tb não sou muito fã da capa, mas já posso afirmar que vai mudar! ;)
    Fico feliz por você ter gostado, os próximos são tão bons quanto.
    Adorei sua resenha! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!
      Que bommm, estou louca para ver a capa nova.
      Obrigada pela oportunidade de conhecer esse livro lindo. Ansiosa para os próximos <3

      Beijão

      Excluir
  5. Não conhecia!!! Mas gostei da premissa... A capa podia ser melhor, rs. Vou querer ler.
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!
      Leia sim, você vai gostar!
      Hahah, concordo! A capa não é das melhores :(

      Beijão

      Excluir
  6. Oi Mô
    Adorei a sua resenha, a história me pareceu ser realmente interessante e envolvente. Fiquei curiosa para saber mais sobre o desenrolar dessa história e sobre os personagens, principalmente o Kip, que parece ser bem divertido...
    Beijos flor!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!
      Muito obrigada, linda. Que bom que gostou da resenha <3
      O Kip é sensacional! Extremamente divertido. É aquele personagem que te faz gargalhar mesmo, hahah.

      Beijão

      Excluir
  7. Oi, Mô!Tudo bem?
    Eu fiquei curiosa para ler essa resenha depois de ver a sua postagem no Instagram dizendo que esse poderia se tornar seu livro preferido!
    Como temos um gosto parecido para esses romances, espero que eu tenha a oportunidade para ler também.
    E já adorei o Kip, gosto desses personagens que dão o toque de graça nos livros!
    Beijinhos

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mari! Tudo sim e você?
      E realmente se tornou! É um livro maravilhoso. Merece ser lido <3
      Kip é sensacional. Também adoro personagens assim, ahhah.

      Beijão

      Excluir

Olá! Deixe seu comentário. Eu vou adorar ler e respondê-lo. <3

Sobre Mim

Olá! Meu nome é Mônica, me chame de Mô (se preferir). Tenho 18 anos e sou uma pisciana do amor. Sempre tive interesse em fazer faculdade de Direito e hoje realizo esse sonho. ╔ Leia Mais

Curta a página no Facebook