navegar pelo menu
20.2.19

Foto: Leitora Cretina

Olá, leitores! Tudo bem?

Tahereh Mafi conquistou o meu coração e de outras pessoas com a série Estilhaça-me, mas, a autora possui outro livro único e uma outra série. Vem conhecer!

Foto -Tahereh MafiSOBRE A AUTORA:Tahereh Mafi (nascida em 1988) é autora best-seller do New York Times e USA Today. Nasceu em uma pequena cidade de Connecticut e é a filha mais nova da família de quatro irmãos mais velhos. Seus pais são imigrantes do Irã.
Ela se formou na universidade de Irvine, Califórnia. Mais tarde, ela se formou pela Universidade Soka em Aliso Viejo, Califórnia. Tahareh é fluente em oito línguas diferentes; estudou em Barcelona, Espanha um semestre na faculdade. Foi esta viagem onde teve a oportunidade de mergulhar na língua espanhola.
Atualmente Tahareh reside em Santa Monica, Califórnia, onde continua escrevendo. Casou-se também com um escritor, Ransom Riggs.

38720939- A VERY LARGE EXPANSE OF SEA (volume único)
SINOPSE: É 2002, um ano depois do 11 de setembro. É um momento extremamente turbulento politicamente, mas especialmente para alguém como Shirin, uma garota muçulmana de dezesseis anos que está cansada de ser estereotipada. 
Shirin nunca se surpreende com o quão horrível as pessoas podem ser. Ela está cansada dos olhares rudes, dos comentários degradantes - até mesmo da violência física - ela persiste como resultado de sua raça, sua religião e o hijab que ela usa todos os dias. Então, ela construiu muros de proteção e se recusa a deixar alguém perto o suficiente para machucá-la. Em vez disso, ela afoga suas frustrações na música e passa as tardes dançando com seu irmão. 
Mas então ela conhece o Ocean James. Ele é a primeira pessoa para sempre que realmente parece querer conhecer Shirin. Isso a aterroriza - elas parecem vir de dois mundos irreconciliáveis ​​- e Shirin ficou de guarda por tanto tempo que ela não tem certeza de que conseguirá derrubar.

Além da Magia- ALÉM DA MAGIA (série Futhermore)
SINOPSE: Há apenas três coisas importantes para Alice Alexis Queensmeadow, de 12 anos: sua mãe, que não sentiria sua falta; magia e cor, os quais parem escapar dela; e seu pai, que sempre a amou. No dia em que seu pai desapareceu de Ferenwood, ele levava consigo apenas uma régua. Já se passaram quase três anos e Alice está determinada a encontrá-lo. Ela o ama tanto quanto ama aventura, e está prestes a embarcar em um para encontrar o outro. 
No entanto, trazer seu pai para casa não será tão fácil. Alice precisa viajar através da mística e perigosa Terra de Furthermore; onde para baixo pode ser para cima, papel está vivo e esquerda pode ser direita. Sua única companhia é um garoto chamado Oliver, cuja habilidade mágica é mentir e enganar – e com um mentiroso em uma terra onde nada é o que parece ser, requisitará de Alice toda sua concentração para encontrar seu pai e conseguir voltar para casa sã e salva. Em sua jornada, Alice precisa se encontrar- e se agarrar à magia do amor diante da perda.

Ainda não conhece a série Estilhaça-me? Veja os livros:
Resultado de imagem para série estilhaça-me
Estilhaça-meSINOPSE: Um toque é o bastante. Com apenas um toque, Juliette Ferrars é capaz de fazer um homem adulto se ajoelhar de dor e implorar por misericórdia. Um único toque de Juliette pode matar. Ninguém sabe por que a garota tem um poder tão impressionante, o qual ela acredita ser uma maldição, um fardo que uma pessoa sozinha seria incapaz de carregar. Contudo, o Restabelecimento enxerga essa característica como um dom e passa a vê-la como uma oportunidade – uma oportunidade de usá-la como arma letal. Porém, Juliette tem seus próprios planos.


Beijão!
18.2.19

Foto: Leitora Cretina

Olá, leitores! Tudo bem?

A resenha de hoje é do livro "Menina Boa Menina Má", escrito pela Ali Land. Ando muito na vibe de ler livros de mistério, e estou curtindo muito! E tive uma ótima experiência com esse livro. Vem conhecer mais sobre a história e a minha opinião.

image
Resultado de imagem para menina boa menina má ali landTítulo: Menina Boa Menina Má
Título original: Good Me, Bad Me
Volume único 
Autor (a): Ali Land 
Editora: Record
Número de Páginas: 376 
Ano: 2018 
Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Suspense e Mistério 
Nota    
SINOPSE: Os corações das crianças pequenas são órgãos delicados. Um começo cruel neste mundo pode moldá-los de maneiras estranhas Nome novo. Família nova. Eu. Nova. Em folha. A mãe de Annie é uma assassina em série. Um dia, Annie a denuncia para a polícia e ela é presa. Mas longe dos olhos não é longe da cabeça. Os segredos de seu passado não a deixam dormir, mesmo Annie fazendo parte agora de uma nova família e atendendo por um novo nome — Milly. Enquanto um grupo de especialistas prepara Milly para enfrentar a mãe no tribunal, ela precisa confrontar seu passado. E recomeçar. Com certeza, a partir de agora vai poder ser quem quiser... Mas a mãe de Milly é uma assassina em série. E quem sai aos seus não degenera...
image

Foto: Leitora Cretina

ENREDO:

Milly ganhou um novo nome, uma nova família, na casa do psicólogo Mike (com a sua esposa e a filha deles). Isso aconteceu um tempo depois de Milly ter denunciado a própria mãe para a polícia. Mike e advogados a ajudarão a enfrentar tudo o que passou e também no julgamento da mãe, já que ela será a principal testemunha. 

"Tinham me dito no abrigo que a esperança era a minha melhor arma, que ela me permitiria sobreviver. E eu, tolinha acreditei."

MINHA OPINIÃO:

O livro é gradativo, caminha num ritmo adequado, não exatamente lento, nem rápido demais. O leitor precisa conhecer todos os detalhes de Milly, sua antiga e a nova vida, escola, relação com a nova família e principalmente suas questões psicológicas. O livro é todo narrado pela própria protagonista, mas parece uma conversa, como se o leitor fosse a mãe dela.

"Menina Boa Menina Má" trabalha muito a mente de Milly, de apenas 15 anos.... como eu disse, o medo da mãe, mas ao mesmo tempo um amor, devoção, saudade... a cabeça toda confusa, misturando pessoas e sentimentos. É um livro difícil de digerir por ter como personagem principal uma adolescente, com sentimentos conflitantes em relação à mãe, crimes horríveis sendo retratados... o próprio leitor fica num mix, perdido no que achar, o que é verdade e o que não é.

"Mais inquietante do que a dor é o amor quando ele é errado"
Foto: Leitora Cretina


O fim não é exatamente aberto, ele tem um desfecho, mas mesmo assim, terminei com a sensação de "será que é isso mesmo?", questionando tudo o que ocorreu.

A escrita da Ali Land é muito intrigante, envolvente, bem construída, com as palavras certas para deixar o leitor preso e só fechar o livro quando ele terminar. 

Se você quer ler um livro com reviravoltas, mistério que irá te fazer pensar pra valer, questionar, "Menina Boa Menina Má" é para você.

"Aceitar de onde eu vim e quem sou, ser capaz de acreditar e de provar que o formato estranho no qual você me moldou o meu coração pode ser moldado de outra forma."

SOBRE A EDIÇÃO:

Eu só não curti as cores escolhidas para a capa, mas o acabamento dela ficou muito bem feito, com um efeito meio "reflexo" e o título em alto relevo. Por dentro, as folhas são amareladas e com uma fonte grande. 
Resultado de imagem para menina boa menina má ali land25365530

Beijão!
15.2.19

Foto: Leitora Cretina

Olá, leitores! Tudo bem?

Eu amo responder tag aqui no blog, acho que vocês já perceberam, e recentemente eu encontrei essa no canal da Beatriz Paludetto e achei ela super criativa. Quem criou a book tag foi o canal Keeping Tabs

Venham ver minhas respostas!

1. Você tem um livro infantil? 
Tenho apenas um, "O Menino do Dedo Verde", que está super velhinho.
O Menino do Dedo Verde

2. Você tem um livro que você não entendeu? 
Não que eu me lembre.

3. Você tem um livro baseado em outra história fictícia? 
Acho que não.

4. Você tem uma série que não finalizou? 
É o que eu mais tenho! Tenho a série Rosemary Beach, International Guy, Irmãos Maddox, Elementos, etc.

5. Você tem um livro esgotado? 
Não.

6. Você tem um livro em edição de bolso? 
Não.

7. Você tem um livro escrito por um autor usando um pseudônimo? 
Eu tenho na versão em português ("Tarde Demais"), mas em inglês ("Too Late"), a Colleen Hoover optou por assinar como C. Hoover, por ser um gênero diferente do que ela escreve.
Tarde DemaisToo Late

8. Você tem um livro ilustrado?
Não tenho. 

9. Você tem um livro que nunca ouviu falar antes? 
Sim! "Bruxa Akata", de Nnedi Okorafor.
Bruxa Akata

10. Você tem um livro que foi adaptado pela tv?
"Cidade das Cinzas", segundo volume da série Os Instrumentos Mortais, da Cassandra Clare.
Cidade das Cinzas

11. Você tem um livro escrito por alguém que é originalmente famoso por outra coisa? (celebridade / atleta / político / personalidade de tv ...) 
Sim! O ex presidente Bill Clinton que escreveu "O Dia em que o Presidente Desapareceu", ao lado de James Patterson.
O Dia em que o Presidente Desapareceu

12. Você tem um livro autografado? 
Sim, "A Melodia do Coração" da Michelle Mariani
A Melodia do Coração

13. Você tem um livro de poesia? 
Tenho! "Amor Roxo" do Rafael Vitti e Julia Oristanio.
Amor Roxo

14. Você tem um livro com um selo de prêmio? 
Não que eu me lembre.

15. Você tem um mesmo livro em duas versões? 
Não.

16. Você tem um livro de contos? 
Também não.

17. Você tem um livro em outra língua? 
Tenho, em inglês, "The Call of the Wild" do Jack London.
Call of the Wild ( + Audio CD )

18. Você tem um livro que foi transformado em filme? 
"Asiáticos Podres de Ricos", de Kevin Kwan.
Asiáticos Podres de Ricos

19. Você tem uma HQ? 
Sim, "Ninguém Vira Adulto de Verdade", da Sarah Andersen.
Ninguém Vira Adulto de Verdade

20. Você tem um livro escrito por 2 ou mais autores?
Sim, "A Viúva Silenciosa", de Sidney Sheldon e Tlly Bagshawe.
A Viúva Silenciosa

Fiquem a vontade para responder também!
Beijão!
13.2.19


Olá, leitores! Tudo bem?

Recentemente assisti ao filme Fragmentado (veja o post aqui) e acabei gostando muito dele, então, não poderia deixar de conferir a continuação que está em cartaz: Vidro.

VidroTítulo: Vidro
Título Original: Glass
Duração: 2h10min 
Direção: M. Night Shyamalan
Elenco: James McAvoy, Bruce Willis, Samuel L. Jackson, Anya Taylor-Joy, Sarah Paulson, Spencer Treat Clark, Charlayne Woodard.
Gênero: Suspense, fantasia
Lançamento:17 de janeiro de 2019
Nacionalidade: EUA 
SINOPSE: Após a conclusão de Fragmentado (2017), Kevin Crumb (James McAvoy), o homem com 24 personalidades diferentes, passa a ser perseguido por David Dunn (Bruce Willis), o herói de Corpo Fechado (2000). O jogo de gato e rato entre o homem inquebrável e a Fera é influenciado pela presença de Elijah Price (Samuel L. Jackson), que manipula seus encontros e guarda segredos sobre os dois.


Em Vidro nós conhecemos novos personagens. A doutora Ellie está disposta a ajudar 3 pessoas: Kevin, o homem com 24 personalidades (de Fragmentado); David, que vive perseguindo Kevin (de Corpo Fechado); e Elijah, um grande manipulador e muito inteligente.

Resultado de imagem para vidro filme

Achei muito bacana a proposta do filme em apresentar novos personagens e trabalhar os aspectos de suas personalidades. Porém, acho que o filme falhou no quesito história. O início é até legal porque a gente conhece e relembra personagens e vê como tudo se inteliga.

No desenvolvimento as coisas ficam empolgantes, já que é quando as áreas da psicologia são exploradas. Mas, a decepção vem mais próximo do final, quando a grande motivação que os interligou, os instigou, é revelada... sinceramente, não gostei desse motivo, não me convenceu. Aliás, houveram muitas outras cenas que eles quiseram dar um ar de mistério, que na minha opinião, ficou pobre. 

Resultado de imagem para vidro filme

O meu namorado adorou o filme, achou muito interessante o motivo, e realmente, eu até acharia legal se fosse em um outro tipo de filme, com outro gênero. Com Vidro, a sensação que tive é que ficou forçado, cheio de pedaços soltos unidos por uma cola muito frágil.

Apesar de Vidro trazer algumas explicações interessantes sobre Fragmentado, acho que este deveria ter sido o último filme, e não tentar fugir para um outro gênero.

Resultado de imagem para vidro filme dr ellie

Beijão!
11.2.19


Olá, leitores! Tudo bem?

Finalmente assisti a série que estava louca para ver desde quando conclui a leitura do livro ("O Conto da Aia") que a inspirou: The Handmaid's Tale. Venham conferir o que achei!

Os Estados Unidos sofria de uma crise de fertilidade, e, diante deste cenário, teve sua constituição derrubada por um grupo religioso que assume o poder, e transforma este país em um novo: Gilead. As pessoas começaram a assumir novos postos, mas, na série, o de maior destaque, são as "aias". Estas mulheres são férteis e submetidas a viver na casa de um Comandante e sua Esposa (pessoas com alta posição de poder) e destinadas à reprodução. A nossa protagonista é Offred, uma aia, que teve a filha e o marido levados quando o golpe ocorreu.

Resultado de imagem para The Handmaid's Tale offred

Essa é uma série necessária. Ela aborda tantos temas interessantes e importantes. O mais interessante é que a autora do livro "O Conto da Aia" (que inspirou a série) disse que há embasamento de fatos reais nesta história, o que traz uma certa veracidade para a série e nos faz refletir sobre as consequências dos atos.

A série, na minha visão, conseguiu ir além do livro, não só em questões de cenas "extras", mas no quesito de explorar aquilo que já era constatado por quem já conhecia o livro. Eu fiquei de queixo caído com o poder que Elisabeth Moss deu para Offred (personagem principal), mesmo em cenas que ela não possui nenhuma fala, a sua interpretação já diz muito.

Resultado de imagem para The Handmaid's Tale offred and serena

Os outros personagens também não ficam atrás, é um show de interpretação, já que a série exige muito de todos os personagens. Sem contar a história em si, que é sensacional e muito envolvente. A situação que Offred (e todas as aias) passam é chocante. Aliás, a série pode ser um gatilho para algumas pessoas.

Além de nos apresentar Gillead, a The Handmaid's Tale também faz algumas retrospectivas para mostrar como era a vida de Offred antes de ela se tornar uma aia; como era seu emprego, a relação com o marido e a filha.

A série choca, é dolorosa, assustadora e angustiante pela sua veracidade (no passado, presente ou futuro). Não é uma série para assistir e tocar a vida. É uma série que vai te fazer pensar. 

Resultado de imagem para The Handmaid's Tale

↪ Caso queira ler a resenha do livro "O Conto da Aia", clique aqui.

Beijão!
8.2.19

Foto: Leitora Cretina

Olá, leitores! Tudo bem?

A resenha de hoje é do livro "Todas as Pequenas Luzes", da Jamie McGuire (autora da série Irmãos Maddox). Já te aviso que esse é um livro diferente da sua série de maior sucesso.

image
Resultado de imagem para todas as pequenas luzesTítulo: Todas as Pequenas Luzes 
Título original: All the Little Lights
Volume único
Autor (a): Jamie McGuire
Editora: Verus
Número de Páginas: 350 
Ano: 2018 
Gênero: Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira / Romance / Mistério
Nota:     
SINOPSE: Quando Elliott Youngblood vê Catherine Calhoun pela primeira vez, ele é apenas um garoto com uma câmera nas mãos que nunca viu algo tão triste e tão belo. Os dois se sentem excluídos e logo se tornam amigos. Porém, no momento em que Catherine mais precisa dele, Elliott é forçado a sair da cidade. Alguns anos depois, Elliott finalmente retorna, mas ele e Catherine agora são pessoas diferentes. Ele é um atleta bem-sucedido, e ela passa todo o tempo livre trabalhando na misteriosa pousada de sua mãe. Catherine ainda não perdoou Elliott por abandoná-la num momento difícil, mas ele está determinado a reconquistar a amizade dela ― e a ganhar seu coração. Bem quando Catherine está pronta para confiar outra vez em Elliott, ele se torna o principal suspeito em uma tragédia local. 
Apesar da desconfiança de todos na cidade, Catherine se agarra ao seu amor por Elliott. Mas um segredo devastador que ela esconde pode destruir qualquer chance de felicidade que os dois ainda têm.
image

ENREDO:

Elliott Youngblood e Catherine Calhoun são jovens ainda, conhecem a amizade e um amor adolescente avassalador, mas quando o pai dela falece, Elliott é obrigado a sair da cidade. Anos mais tarde, ele retorna, agora, um atleta e disposto a recuperar a confiança de Catherine. E ela cuida de uma pousada com a mãe.

"Caí de joelhos, e os pesos bateram no chão pela segunda vez, minhas mãos dobradas com força em cada um,o peito arfando, os pulmões implorando por ar, os braços tremendo, os dedos se esfolando no chão de cimento. As lágrimas queimavam meus olhos, tornando a raiva muito mais difícil de controlar. Driblar as emoções para conseguir voltar para a garota que eu amava parecia tão impossível quanto voltar para Oak Creek."

Mas tudo pode mudar quando uma garota desaparece e Elliott se torna o principal suspeito.

Foto: Leitora Cretina

MINHA OPINIÃO:

Eu nem sei como começar essa resenha. Me faltam palavras para descrever a vocês como esse livro é um turbilhão de sentimentos (e de gêneros)

O livro se inicia como um romance, e isso foi muito gostoso, porque o leitor foi evoluindo junto com os protagonistas, acompanhamos cada detalhe da amizade que foi se tornando algo a mais. Depois, vemos o retorno de Elliott e ele tentando reconquistar a confiança de Catherine, mas, ela só o afasta e também o distancia da pousada onde mora e trabalha.

"Imaginei as pessoas se perguntando o que Elliott via em mim que elas não viam. Mas, no momento em que o olhar de Elliott encontrou o meu, nada disso importava. Era como se estivéssemos à beira do lago, cutucando a grama e fingindo que não estávamos loucos para dar as mãos. E, naquele momento, toda dor e raiva às quais eu me apegava simplesmente desapareceram."

Foto: Leitora Cretina

"Todas as Pequenas Luzes" dá uma virada de gênero e se torna um mistério a partir do desaparecimento de uma das estudantes do colégio que ambos frequentam, e Elliot se torna o principal suspeito. Mesmo com esse mistério, o romance não é deixado de lado. Jamie McGuire conseguiu deixar os dois lados dos gêneros assumirem juntos essa história de uma forma impressionante e envolvente. Eu sempre gostei muito da escrita da autora, mas nesse livro ela se superou.

Me envolvi muito com a Catherine, por tudo o que ela já passou e ainda passa. É uma personagem com muita bagagem, mesmo com tão pouca idade. Ela é positiva e tenta sempre proteger as pessoas que ama. Já Elliott é um protagonista muito impulsivo e disposto a ajudar e lutar por aquilo que quer, também tem uma grande história.

"Tive vontade de dizer que eu não mordia, que eu até podia odiá-lo por ele ter ido embora, e fazendo sentir sua falta por dois longos anos, mas havia coisas mais importante no mundo para ele realmente temer."

Foto: Leitora Cretina

A revelação do mistério só acontece no final do livro, e com ele, descobrimos mais algumas outras informações importantes. É o ápice da história. Esse mistério realmente me deixou de queixo caído.

Esse é um livro completo. Todo o círculo se fecha, os personagens são bem explorados, com uma história construída, empolgante, envolvente, misterioso, que te prende até a última página.

SOBRE A EDIÇÃO:

A capa do livro é linda. Não sei se traduz muito bem o que essa história é, mas tudo bem. Por dentro, as páginas são amareladas, com uma fonte confortável.
Resultado de imagem para todas as pequenas luzes29958272
Foto: Leitora Cretina

Beijão!