navegar pelo menu
25.5.18

O Pior dos Crimes - Rogério Pagnan | RESENHA

Foto: Leitora Cretina
Olá, leitores! Tudo bem?

A resenha de hoje é do livro "O Pior dos Crimes" do Rogério Pagnan, livro que recebi do Grupo Editorial Record.

Resultado de imagem para o pior dos crimes rogerio pagnan
o pior dos crimes: a história do assassinato de isabella nardoni
rogério pagnan
Volume Único
Editora: Record
Ano: 2018
Literatura Brasileira / Não-ficção
Páginas: 336
       | ADICIONE NO SKOOB
SINOPSE: A história completa do assassinato que chocou o Brasil Construído em ritmo de thriller, O pior dos crimes esmiúça o trágico caso que conseguiu estarrecer a opinião pública de um país rotineiramente violento. Em 29 de março de 2008, Isabella, de 5 anos, foi atirada ainda com vida pela janela do sexto andar do apartamento do pai, Alexandre Nardoni, e da madrasta, Anna Carolina Jatobá, na zona norte da capital paulista, e morreu pouco depois de chegar ao hospital. O que se seguiu foi uma investigação e um processo repletos de pistas mal perseguidas, depoimentos de suspeitos com “pegadinhas”, uso de informações falsas, pressões indevidas para a obtenção de confissões, perícias criminais deficientes e um Ministério Público empolgado com os holofotes. Se o caso Nardoni representou ou não um erro judicial, se houve elementos suficientes para uma condenação “acima de qualquer dúvida razoável”, o leitor será capaz de dizer a partir da leitura deste instigante livro-reportagem. 
"Este livro, construído em ritmo de thriller, merece ser lido por todos que se interessam por investigação policial, sistema judicial, crime e castigo. Um dos mais importantes repórteres policiais de sua geração, Rogério Pagnan não se contentou em detalhar o trágico caso que, por inúmeras características, conseguiu estarrecer a opinião pública de um país rotineiramente violento. O autor foi além, enfrentando questões urgentes e ainda pouco debatidas no Brasil a respeito da natureza e dos limites de um processo judicial, o que torna esta obra, desde já, imprescindível no campo do Direito. Aqui estão expostos os vícios que alimentam uma engrenagem burocrática investigatória abaixo das necessidades de um país com seus 60 mil homicídios ao ano: pistas mal perseguidas, depoimentos de suspeitos com “pegadinhas”, uso de informações falsas, pressões indevidas para a obtenção de confissões, perícias criminais deficientes, um Ministério Público empolgado com os holofotes, dúvidas transformadas em certezas. Embora, vale dizer, não sejam características restritas ao Brasil, são ingredientes de uma receita destinada a produzir processos frágeis e cheios de dúvidas. Mas, se o caso Nardoni de fato representou ou não um erro judicial, se houve elementos suficientes para uma condenação “acima de qualquer dúvida razoável”, como se espera no desfecho de qualquer acusação, o leitor poderá dizer a partir da leitura deste instigante livro-reportagem. Pagnan demonstra o que sempre se espera dos grandes repórteres em quaisquer circunstâncias: cético sem ser cínico, afirmativo sem ser leviano, ágil sem ser superficial. Sua exaustiva pesquisa sobre detalhes do processo, contrapondo argumentos da acusação e da defesa, produziu uma peça da mais alta qualidade e mais alto interesse jornalísticos. Obra que deveria servir de reflexão para todos que, de uma forma ou de outra, no curso de suas vidas profissionais, como policiais, promotores, juízes e jornalistas, acabam tendo que lidar com episódios dramáticos como a morte brutal da menina Isabella Nardoni." (Rubens Valente, jornalista)

Foto: Leitora Cretina
ENREDO:
O livro traz a história de um dos casos mais famosos de homicídio no Brasil: o assassinato de Isabella Nardoni. Tudo é contado pelo próprio autor que também é jornalista da Folha de São Paulo, onde ele mesmo diz que tudo que está presente neste livro é baseado em documentos e entrevistas
Foto: Leitora Cretina
MINHA OPINIÃO:
Este é um livro muito profundo, pois o autor escolheu contar todos os mínimos detalhes que fossem importantes para este caso. Separados em 6 partes (com alguns subcapítulos e uma parte introdutória chamada "Foram eles (?): London, Origem, Investigação, Perícia, Julgamento e Condenados.

"É um caso de injustiça. É um caso triste porque uma criança de 5 anos morreu. É um caso que não tem vencedores."

Achei muito interessante o fato do autor contar também sobre como foi a vida individual dos envolvidos no assassinato (Alexandre e Anna Nardoni), como foram suas infâncias, como se conheceram, etc. As análises dos capítulos são profundas, contando com muitos detalhes como cada etapa do caso ocorreu. Os capítulos que mais gostei foram os da Investigação, Julgamento e Condenados (neste último é contado como o casal Nardoni está e um pouco sobre a situação de suas famílias).
Foto: Leitora Cretina
Apesar de ser um livro denso (não teria como ser de outro modo), não é cansativo. Apesar de eu já saber todo o desenrolar e o final desta história, há muitos outros fatos que não me recordava ou realmente não foram revelados, o que diversas vezes me deixou chocada. O livro nos faz relembrar e refletir.

"Envolvida no empurra-empurra, a maior parte dos repórteres não percebeu que uma senhora de meia-idade gritava em direção ao casal. — Assassino! — dizia a mulher aos berros. Era a delegada Maria José Figueiredo, que, até momentos antes, estava atrás do balcão de atendimento daquele distrito. A mulher havia abandonado o posto de trabalho para acompanhar (e xingar) a saída do casal."

Recomendo essa leitura à todos, inclusive para estudantes de direito e jornalismo. É um livro fácil de ler e pensar; mas também é um livro informativo que nos conta um pouco sobre o sistema carcerário, funcionamento das atividades policiais, da perícia e do sistema judiciário.

Acredito eu também que a forma narrada pelo Rogério Pagnan foi bem imparcial, apenas relatando os fatos e colocando para o leitor a possibilidade de reflexão por ele próprio. A intenção do autor não foi tomar partido, mas apresentar as pesquisas realizadas por ele.
Foto: Leitora Cretina
SOBRE A EDIÇÃO:
Essa capa é bem chocante, não há muito o que falar sobre ela. Por dentro, as páginas são amareladas e com uma fonte confortável.

Beijão!

12 comentários:

  1. Sabe que esses dias estávamos falando sobre esse caso numa aula lá na faculdade, incrível como os holofortes deixaram tudo mais confuso e rápido, como que varre a casa só pelo meio. Não sabia da existência desse livro mas me interessou bastante e sua resenha aumentou a curiosidade. Vou dar uma olhadinha depois para conhecer mais do projeto. Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lu!
      Exatamente! Esse livro traz um panorama bem amplo e profundo sobre esse caso, bem interessante!

      Beijão

      Excluir
  2. Oi, Mô!
    Eu já vi algumas resenhas desse livro e tinha visto que o autor era parcial e dava algumas opiniões ao longo das páginas. Isso tinha me deixado com receio de ler, pois esse tipo de livro precisa ser totalmente imparcial para me chamar a atenção. Mas como você disse que é imparcial, agora fiquei na dúvida e vou tentar ler o quanto antes para ver com os meus próprios olhos hahaha
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mari!
      Opiniões e opiniões, hahaha. Isso aí! Só lendo mesmo para saber, hahah. Mas espero que leia em breve, eu adorei ele.

      Beijão

      Excluir
  3. Oi, Mônica
    Eu não tenho muito interesse na obra porque eu não gosto dessas coisas de crimes, se bem que tem uns que são muito interessantes de ler. Vi algumas críticas referente ao autor ser parcial no seu texto, não sei se você percebeu isso.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Miriã!
      São muitas opiniões diferentes, eu não senti que houve parcialidade da parte dele; mas esse tipo de livro é bem complicado mesmo, vai dividir opiniões.

      Beijão

      Excluir
  4. Oi, Mô!

    É como vocês mesmo disse, mesmo que a maioria dos brasileiros tenha acompanhado este caso de ''perto'', acredito que sempre tenha detalhes que passam despercebido. Nunca li um livor desse estilo, mas creio que seja muuito interessante. Adorei a resenha!

    Um beijo.
    Cantinho da Escrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lí!
      Simmm, muita coisa a gente acaba esquecendo ou nem chegou a ver! Eu mesma era muito criança quando o crime ocorreu.
      Fico feliz que tenha gostado da resenha!

      Beijão

      Excluir
  5. Oi, Mô!
    Eu lembro que esse assassinato chocou todo o país. Muito triste mesmo o destino dessa criança.
    Não faz muito meu estilo de leitura, mas eu até que me interessei pelo livro..
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lu!
      Sim, foi um fato que parou o mundo, fico muito triste só de lembrar.

      Beijão

      Excluir
  6. Oi Mô, tudo bem? Eu acho que é um livro realmente tenso, não sei se consigo ler, mas no mínio interessante, sem dúvida.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mi! Tudo bem e você?
      É um livro bem interessante mesmo, linda!

      Beijão

      Excluir

Olá! Deixe seu comentário. Eu vou adorar ler e respondê-lo. <3

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial