Feminismo em Comum - Marcia Tiburi | RESENHA

6.4.18
Foto: Leitora Cretina
Olá, leitores! Tudo bem?

Vocês também estavam com saudades de resenha? Pois eu estava, hahah. A resenha de hoje é do livro "Feminismo em Comum" da Marcia Tiburi.

Resultado de imagem para feminismo em comum marcia tiburifeminismo em comum
marcia tiburi
Volume Único
Editora: Rosa dos Tempos
Ano: 2018
Páginas: 128
     | ADICIONE NO SKOOB
SINOPSE: Primeiro livro feminista escrito pela filósofa Marcia Tiburi, autora do sucesso Como conversar com um fascista Podemos definir o feminismo como o desejo por democracia radical voltada à luta por direitos de todas, todes e todos que padecem sob injustiças sistematicamente armadas pelo patriarcado. Nesse processo de subjugação, incluem-se todos os seres cujo corpo é medido por seu valor de uso – corpos para o trabalho, a procriação, o cuidado e a manutenção da vida e a produção do prazer alheio –, que também compõem a ampla esfera do trabalho na qual está em jogo o que se faz para o outro por necessidade de sobrevivência. O que chamamos de patriarcado é um sistema profundamente enraizado na cultura e nas instituições, o qual o feminismo busca desconstruir. Ele tem por estrutura a crença em uma verdade absoluta, que sustenta a ideia de haver uma identidade natural, dois sexos considerados normais, a diferença entre os gêneros, a superioridade masculina, a inferioridade das mulheres e outros pensamentos que soam bem limitados, mas ainda são seguidos por muitos. Com este livro, Marcia Tiburi nos convida a repensar essas estruturas e a levar o feminismo muito a sério, para além de modismos e discursos prontos. Espera-se que, ao criticar e repensar o movimento, com linguagem acessível tanto a iniciantes quanto aos mais entendidos do assunto, Feminismo em comum seja capaz de melhorar nosso modo de ver e de inventar a vida. “O feminismo nos leva à luta por direitos de todas, todes e todos. Todas porque quem leva essa luta adiante são as mulheres. Todes porque o feminismo liberou as pessoas de se identificarem como mulheres ou homens e abriu espaço para outras expressões de gênero – e de sexualidade – e isso veio interferir no todo da vida. Todos porque luta por certa ideia de humanidade e, por isso mesmo, considera que aquelas pessoas definidas como homens também devem ser incluídas em um processo realmente democrático.” – do capítulo “Para pensar o feminismo".
Foto: Leitora Cretina
MINHA OPINIÃO:
O nome completo do livro é "Feminismo em Comum: Para Todas, Todes e Todos", com base nisso eu tento compreender que a intenção da autora foi dar uma visão mais ampla e geral sobre o que é o feminismo e algumas de suas abordagens. Talvez o público que gostaria de ler esse livro é aquele que busca apenas o básico sobre o tema, já que, nesta obra, a autora não se aprofunda em nada.

O conceito de feminismo vai sendo trabalhado durante o livro todo, bem como algumas propostas do movimento, mas, como eu disse, nada foi trabalhado com profundos embasamentos (não se encontra nesse livro dados estatísticos, por exemplo); a autora, em alguns momentos, optou por contar histórias de sua vida.
Foto: Leitora Cretina
"Por privilégios, entendemos as vantagens provenientes de posições sociais, políticas, econômicas, de gênero, raciais, etárias."

O livro foi dividido em 17 capítulos.

A escrita da Márcia Tiburi é bem tranquila, fácil de ler, e com vocábulos que podem ser compreendidos facilmente por alguém que gostaria de conhecer um pouco sobre o feminismo. Mas, mesmo o livro tendo apenas 128 páginas eu demorei dias para concluí-lo. A falta de profundidade me deixou desinteressada.

A minha recomendação é: se você não conhece quase nada sobre o feminismo e quer conhecer, essa pode ser uma boa leitura (porém, recomendo que ela seja complementada com outras leituras sobre o tema). Portanto, as 3 estrelas dadas por mim como nota não é porque achei o livro ruim.

SOBRE A EDIÇÃO:
A capa é maravilhosa, adorei os tons usados. O livro é bem pequeno, quase uma versão de bolso. Por dentro, as páginas são amareladas e com uma fonte confortável.
Foto: Leitora Cretina
Beijão!

5 comentários:

  1. Oi, Mô!
    Eu estava com saudades de ler resenhas (e estou de escrever também), ando meio sem tempo para ler os blogs que eu tanto amo :/
    Talvez este livro seja perfeito para mim, pois apesar de me simpatizar com alguns ideias feministas, não tenho tanto conhecimento sobre o assunto. A capa é realmente muito bonita, diferente!
    Adorei a resenha!

    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lí!
      Também estou com bastante saudade de ler e escrever resenhas! A faculdade e outros compromissos estão me consumindo :(
      Espero que tenha a oportunidade de lê-lo, linda <3.

      Beijão

      Excluir
  2. Olá Mônica!!!
    Atualmente, adquirir e buscar mais conhecimento em relação ao Feminismo tem sido uma das coisas que tenho feito. Principalmente, pelo fato de que eu estou com um coletivo na minha facul para quebrar o tabu sobre o feminismo e mostrar para o que o mesmo veio.
    Uma pena o livro ser um tanto arrastado, eu encomendei um exemplar no "Dia da Mulher" e espero que o meu chegue logo.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Isa!
      Que bacana, linda! Na minha faculdade também tem e eu acho isso incrível <3.
      Espero que goste, e venha me contar o que achou!

      Beijão

      Excluir
  3. Oi Mô, como vai?
    Eu tava bastante animada pra ler esse livro, mas com as resenhas que li (e a sua só confirmou) acho que o livro não é bem o que eu imagino.
    Mas acho que vou dar uma chance a ele haha.

    Beijão!
    http://luumusiando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá! Deixe seu comentário. Eu vou adorar ler e respondê-lo. <3