RESENHA: Anjo Mecânico

24.11.14


Olá leitores! Tudo bem?


Hoje lhes trago a resenha do primeiro livro da trilogia As Peças Infernais: Anjo Mecânico. 
Antes de começar eu queria dizer que eu já comecei a ler a série Os Intrumentos Mortais, da mesma autora, e você pode ver a resenha clicando aqui.

A trilogia é composta pelos livros: Anjo Mecânico, Príncipe Mecânico e Princesa Mecânica. A história da trilogia As Peças Infernais é situada no mesmo ambiente que Os Instrumentos Mortais, só que em uma época mais antiga, ou seja, consiste na existência dos Caçadores de Sombras, integrantes do Submundo, etc. Confesso que não gostei no início por se tratar de uma história em um tempo antigo, mas aos poucos fui me adaptando e me entrosando muito com o livro. A narração do livro é em terceira pessoa, o que ficou bem mais fácil de entender os fatos e ficar atento a tudo.



O primeiro livro traz a história de Tessa Gray, uma menina aparentemente indefesa, mas de grande valor para alguns por causa do seu dom. Ela morava com a tia depois da morte de seus pais, mas quando a tia também veio a falecer, ela procurou recorrer ao seu irmão mais velho, Nathaniel, que morava em Londres. Ao chegar lá, sua vida muda de cabeça para baixo e coisas que para ela eram inexistentes, começam a fazer parte do seu cotidiano. Tessa acaba sofrendo muito por causa do seu poder, mas aos poucos vai o conhecendo e decobrindo mais sobre o mundo em que se encontra agora. Após algumas situações, ela é acolhida pelos Caçadores de Sombras que podem protegê-la dentro do Instituto, mas fora dele, seu nome é caçado. 

Ela é resgatada pelo Will Herondale que é o tipo de homem que as boas e jovens meninas vitorianas são advertidas a não se envolverem. Will odeia tudo e todos, com a possível exceção de Jem, mesmo que esteja ocasionalmente em dúvida. Rude, sarcástico e impulsivo em relação às pessoas que ele ama. Tessa foi acolhida no Instituto pela administradora Charlotte Branwell que é amável e carinhosa, ela faz o seu melhor para cuidar dos órfãos Caçadores de Sombras que vivem sob seu teto, enquanto esconde sua solidão do marido distraído que ela ama, e pelo seu marido Henry Branwell que anda sempre distraído e brilhante, Henry passa suas horas de vigília na cripta do Instituto, inventando máquinas fabulosas e armas de engrenagens. Infelizmente, muitas das invenções de Henry nunca funcionam e é tão bom em colocar fogo em si mesmo como é em inventar algo novo e surpreendente. Jessamine Lovelace detesta ser uma Caçadora de Sombras, desde o treinamento até o perigo da existência de demônios, que ela considera "fedorentos e repugnantes". Ela é descrita como "uma bolsa de Vênus", com cabelos cacheados louros, olhos castanhos cor de chocolate e pele pálida. E por fim... James Carstairs mudou-se para o Instituto de Londres pouco depois da morte de seus pais, quando tinha apenas 11 anos. Frágil e de cabelos grisalhos, Jem parece um improvável assassino de demônio, mas suas habilidades e inteligência rápida fazem dele um inimigo formidável. 

A única coisa que ela sabe é que foi treinada para se casar com o Magistrado, na qual está disposto a encontra-la e lutar contra os Caçadores de Sombras utilizando armas ainda mais perigosas, os autômatos. Autômatos são criaturas que por fora parecem com humanos, mas não possuem orgãos, são mecânicos, alguns possuem no lugar dos braços instrumentos que podem ser mortais, como motosserras.

A história é bem forte e assim como Os Instrumentos Mortais, muito envolvente e divertida. Alguns podem até identificar algumas semelhanças entre a série Os Instrumentos Mortais, já que um narra o mundo antes do outro. Se você já leu Cidade dos Ossos e gostou, com certeza deve ler este também, além disso, você irá se encantar também pelo Will. Na minha opinião, esse livro possuí mais momentos em que você para de respirar porque só quer prestar atenção naquilo, é simplesmente de tirar o fôlego. Lendo esse livro eu percebi que "ler mais um capítulo" nunca é demais, já que a maioria dos capítulos sempre nos deixa com uma dúvida, ânsia e curiosidade para saber qual será o próximo acontecimento.

Anjo Mecânico"Anjo mecânico apresenta o mundo que deu origem à série Os Instrumentos Mortais, sucesso de Cassandra Claire. Nesse primeiro volume, que se passa na Londres vitoriana, a protagonista Tessa Gray conhece o mundo dos Caçadores de Sombras quando precisa se mudar de Nova York para a Inglaterra depois da morte da tia. Quando chega para encontrar o irmão Nathaniel, seu único parente vivo, ela descobrirá que é dona de um poder que capaz de despertar uma guerra mortal entre os Nephilim e as máquinas do Magistrado, o novo comandante das forças do submundo."

Você poderá gostar também

2 comentários

  1. Olá!!
    Eu gosto muito dessa capa, eu não tenho esse livro, mas ele é um da minha lista!
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é maravilhosa e a história mais ainda! Com certeza vale a pena você ler.
      Abraços :)

      Excluir

Olá! Deixe seu comentário. Eu vou adorar ler e respondê-lo. <3

Copyrights

O conteúdo encontrado aqui foi criado pelo Leitora Cretina. Caso contrário, sempre será dado os devidos créditos. Se você se interessou por alguma imagem, foto ou post de autoria do Leitora Cretina e quer compartilhar em outro lugar, por favor, coloque os créditos.
Layout: ThemeXpose
Header: Mônica

Curta a página no Facebook